Notícias



11/09/2019

Na China, feira ACLE gera expectativa de USD 2,6 milhões em negócios para empresas do By Brasil

compartilhe esta notícia
As empresas brasileiras do setor coureiro-calçadista acabam de retornar da cidade de Xangai, na China, onde participaram da All China Leather Exhibition (ACLE), principal evento para empresas que buscam aproximação com curtumes chineses. A feira realizada de 03 a 05 de setembro, confirmou mais uma vez, para expositores, compradores e visitantes, a força deste evento, que ocupa um lugar essencial no centro dos negócios da indústria do couro e continua atraindo empresários e profissionais, e sendo o lugar ideal para comprar, vender, fazer contatos, informar-se e discutir tudo o que está relacionado ao setor. 

Segundo o projeto By Brasil Components, Machinery and Chemicals, ação de incentivo às exportações realizado em parceria pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e Assintecal, a previsão de negócios realizada durante os três dias foi de USD 600 mil imediatos e USD 2 milhões para 12 meses. Ao todo foram três empresas participantes: Seta, Systemhaus e Tanac. 

O desempenho das indústrias de couro e calçados da China se manteve estável no primeiro semestre de 2019. A receita de vendas gerada pelas empresas de couro e calçados foi de 0,54 trilhão de RMB, aumentando em 3,35% em relação ao ano anterior. As exportações de couro e calçados foram de US $ 36,89 bilhões, uma queda de 0,15% em relação ao ano anterior. Já as importações de couro e calçados atingiram US $ 6,40 bilhões, um aumento de 1,26% em relação ao ano anterior.

Na indústria de calçados a receita de vendas gerada pelos fabricantes de calçados (com receita acima de RMB 20 milhões) no primeiro semestre de 2019 foi de RMB 339,7 bilhões, aumentando 4,72% em relação ao ano anterior. A produção de calçados de couro atingiu 1,88 bilhão de pares, alta de 0,13% no ano, e a receita de vendas de sapatos de couro foi de RMB199,58 bilhões, um aumento de 3,99% na comparação anual. Só no primeiro semestre de 2019, as exportações de calçados de couro foram de 328 milhões de pares em quantidade e US $ 4,33 bilhões em valor, e as importações desses produtos foram de US $ 0,94 bilhão em valor, um aumento de 32,8%.

NOVOS DESAFIOS
O mercado da China enfrenta novos desafios frente a globalização, entre eles a sustentabilidade. Os requisitos de proteção ambiental estão se tornando cada vez mais rígidos, desde o gerenciamento da poluição da água ao gerenciamento de resíduos sólidos, até o gerenciamento de poluentes do ar e estão sendo executados desde o curtume até as indústrias de calçados e malas. Mas se causam pressão também geram oportunidades. O novo sistema de licenças administrativas de poluição com cota e concentração total de emissões promove a transformação e modernização das empresas, eliminando a capacidade de produção atrasada e melhorando a concentração do mercado.

A aplicação de novas tecnologias e modos, como a Internet das coisas, big data, computação em nuvem e manufatura automatizada, injetou nova vitalidade no desenvolvimento da indústria.

Embora existam grandes desafios e alguma turbulência na economia, os fundamentos das operações econômicas da China, incluindo a indústria do couro, continuam em boas condições. A reforma do lado da oferta será aprofundada e a inovação tecnológica dará nova vitalidade à indústria do couro.

As empresas de couro e calçados a jusante aumentaram o investimento, introduziram ou reformaram máquinas e equipamentos e melhoraram o nível de automação e eficiência. Ao mesmo tempo, adotaram tecnologia de produção limpa e organizaram pesquisa e desenvolvimento de novos produtos e materiais.

Além disso, muitas empresas transferiram suas pesquisas de demanda de clientes downstream para clientes finais passo a passo e orientam ativamente a produção e transformação de modelos de negócios com base nas necessidades dos consumidores finais

Sobre o By Brasil Components, Machinery and Chemicals

Os fabricantes brasileiros que integram o setor de componentes interessados em ampliar suas relações comerciais com o mercado externo têm a oportunidade de participar, assim como outras 300 empresas, do projeto By Brasil Components, Machinery and Chemicals, realizado pela Assintecal e Apex-Brasil, que pretende promover um bom desempenho das exportações e, consequentemente, do setor. O projeto possui soluções adequadas a cada nível de internacionalização, mantendo ao alcance das empresas ações de promoção comercial, inteligência, capacitação, entre outros. Para mais informações, entre em contato por meio do e-mail relacionamento@assintecal.org.br.


Sobre a Assintecal

Há mais de 35 anos a Associação Brasileira de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal) atua diretamente na expansão de seu setor coureiro-calçadista. Seu trabalho é reconhecido pela força e diálogo com todas as esferas governamentais, pela consolidação do mercado internacional e pelo desenvolvimento em pesquisas e conteúdo de moda. A entidade responde por um setor que possui 3 mil empresas. Sediada em Novo Hamburgo (RS), possui também escritórios em São João Batista (SC), Nova Serrana (MG), Birigui (SP), Franca (SP) e Jaú (SP).


Sobre a Apex-Brasil

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. A Agência apoia cerca de 11.000 empresas em 80 setores da economia brasileira, que por sua vez exportam para mais de 200 mercados. A Apex-Brasil também desempenha um papel fundamental na atração de investimento estrangeiro direto para o Brasil, trabalhando para identificar oportunidades de negócios, promovendo eventos estratégicos e dando apoio aos investidores estrangeiros interessados em alocar recursos no Brasil.


compartilhe esta notícia

compartilhe esta notícia via e-mail

OPS!